PETROVINA SEMENTES
menu hamburger
Whatsapp
Plano Safra 2022/2023creditoClique
ProdutividadeClique banner
Safra

Previsão
do tempo
Previsão do tempo
SEMENTES
Conheça as nossas tecnologias

Produz atualmente 19 variedades com volumes comercias de sementes de soja, que se adaptam a todos os níveis de fertilidade do solo, resistência e/ou tolerância aos Nematóides de Cisto e Galha, com ampla adaptabilidade às regiões do Centro-Oeste. 

Tecnologia
Primetech

Soluções a sob medida para potencializar sua produtividade

SAIBA MAIS
Tecnologia
Primepro

Um pacote completo de soluções para quem busca alto vigor e máxima produtividade

SAIBA MAIS
Tecnologia
Freereplant

Tranquilidade e segurança para o cliente PrimePro   

SAIBA MAIS
Tecnologia
TSI

Proteção e segurança para sua lavoura

SAIBA MAIS
Tecnologia
CIF

A melhor entrega de sementes para o agricultor

SAIBA MAIS
DEPOIMENTOS
Whatsapp
HISTÓRIAS DE SUCESSO
Whatsapp
RESULTADOS
Petrovina Sementes gerando produtividade!
Brasmax

Cultivar

Produtor

Município

Área plantada
(hectares)

Produtividade
(sacas/hectare)

8473RSF (DESAFIO)
GERVASIO ZANELLA
Campos de Júlio
0.73
100.39
75I77RSF IPRO (ULTRA)
ELTON ZANELLA
Campos de Júlio
289
83.01
75I77RSF IPRO (ULTRA)
CLAUDINEI BALABAM
Cerejeiras
63
81.3
8473RSF (DESAFIO)
CLAUDINEI BALABAM
Cerejeiras
97
80.7
8473RSF (DESAFIO)
MARCELO VENDRUSCULO
Cerejeiras
50
80.7
75I77RSF IPRO (ULTRA)
GILBERTO GAUZE
Cerejeiras
20
79
8473RSF (DESAFIO)
TECA FLORESTAL
Nova Canaã do Norte
387.61
78.83
8473RSF (DESAFIO)
ELTON ZANELLA
Campos de Júlio
153
77.9
75I77RSF IPRO (ULTRA)
HEREMESON BIANOR DE ARRUDA
VITORIA DA UNIÃO
2.9
77.9
75I77RSF IPRO (ULTRA)
GERVASIO ZANELLA
Campos de Júlio
134
75
8473RSF (DESAFIO)
JOÃO CARLOS Z PARISE
Canarana
86
75
75I77RSF IPRO (ULTRA)
MARCELO VENDRUSCULO
Cerejeiras
80
75
8579RSF IPRO (BÔNUS)
HEREMESON BIANOR DE ARRUDA
VITORIA DA UNIÃO
40
74.8
8473RSF (DESAFIO)
GERVASIO ZANELLA
Campos de Júlio
228
74
8473RSF (DESAFIO)
FERNANDO SCHNEIDER
Cerejeiras
200
73.6
75I77RSF IPRO (ULTRA)
ARCHIMEDES A. BOLDRINI
General Carneiro
51
73
8579RSF IPRO (BÔNUS)
CLAUDINEI BALABAM
Cerejeiras
39
73
8579RSF IPRO (BÔNUS)
RODRIGO SIVERIS
Brasnorte
204
71.4
74I78RSF IPRO (EXTRA)
GERARDUS JOHANNES SERVATUS
Itiquira
360
71.25
75I77RSF IPRO (ULTRA)
NATASHA PREZA
Itiquira
122
71
8579RSF IPRO (BÔNUS)
JOÃO CARLOS Z PARISE
Canarana
160
70.9
75I77RSF IPRO (ULTRA)
JOSÉ ADELAR PENISHI
Querência
20
70.46
Monsoy

Cultivar

Produtor

Município

Área plantada
(hectares)

Produtividade
(sacas/hectare)

M8372IPRO
PAULO FLAVIO GILIOLI
Campo Novo do Parecis
187
77
Brasmax
8473RSF (DESAFIO) class =

Produtor

GERVASIO ZANELLA

Município

Campos de Júlio

Área plantada (ha)

0.73

Produtividade (sc/ha)

100.39
75I77RSF IPRO (ULTRA) class =

Produtor

ELTON ZANELLA

Município

Campos de Júlio

Área plantada (ha)

289

Produtividade (sc/ha)

83.01
75I77RSF IPRO (ULTRA) class =

Produtor

CLAUDINEI BALABAM

Município

Cerejeiras

Área plantada (ha)

63

Produtividade (sc/ha)

81.3
8473RSF (DESAFIO) class =

Produtor

CLAUDINEI BALABAM

Município

Cerejeiras

Área plantada (ha)

97

Produtividade (sc/ha)

80.7
8473RSF (DESAFIO) class =

Produtor

MARCELO VENDRUSCULO

Município

Cerejeiras

Área plantada (ha)

50

Produtividade (sc/ha)

80.7
75I77RSF IPRO (ULTRA) class =

Produtor

GILBERTO GAUZE

Município

Cerejeiras

Área plantada (ha)

20

Produtividade (sc/ha)

79
8473RSF (DESAFIO) class =

Produtor

TECA FLORESTAL

Município

Nova Canaã do Norte

Área plantada (ha)

387.61

Produtividade (sc/ha)

78.83
8473RSF (DESAFIO) class =

Produtor

ELTON ZANELLA

Município

Campos de Júlio

Área plantada (ha)

153

Produtividade (sc/ha)

77.9
75I77RSF IPRO (ULTRA) class =

Produtor

HEREMESON BIANOR DE ARRUDA

Município

VITORIA DA UNIÃO

Área plantada (ha)

2.9

Produtividade (sc/ha)

77.9
75I77RSF IPRO (ULTRA) class =

Produtor

GERVASIO ZANELLA

Município

Campos de Júlio

Área plantada (ha)

134

Produtividade (sc/ha)

75
8473RSF (DESAFIO) class =

Produtor

JOÃO CARLOS Z PARISE

Município

Canarana

Área plantada (ha)

86

Produtividade (sc/ha)

75
75I77RSF IPRO (ULTRA) class =

Produtor

MARCELO VENDRUSCULO

Município

Cerejeiras

Área plantada (ha)

80

Produtividade (sc/ha)

75
8579RSF IPRO (BÔNUS) class =

Produtor

HEREMESON BIANOR DE ARRUDA

Município

VITORIA DA UNIÃO

Área plantada (ha)

40

Produtividade (sc/ha)

74.8
8473RSF (DESAFIO) class =

Produtor

GERVASIO ZANELLA

Município

Campos de Júlio

Área plantada (ha)

228

Produtividade (sc/ha)

74
8473RSF (DESAFIO) class =

Produtor

FERNANDO SCHNEIDER

Município

Cerejeiras

Área plantada (ha)

200

Produtividade (sc/ha)

73.6
75I77RSF IPRO (ULTRA) class =

Produtor

ARCHIMEDES A. BOLDRINI

Município

General Carneiro

Área plantada (ha)

51

Produtividade (sc/ha)

73
8579RSF IPRO (BÔNUS) class =

Produtor

CLAUDINEI BALABAM

Município

Cerejeiras

Área plantada (ha)

39

Produtividade (sc/ha)

73
8579RSF IPRO (BÔNUS) class =

Produtor

RODRIGO SIVERIS

Município

Brasnorte

Área plantada (ha)

204

Produtividade (sc/ha)

71.4
74I78RSF IPRO (EXTRA) class =

Produtor

GERARDUS JOHANNES SERVATUS

Município

Itiquira

Área plantada (ha)

360

Produtividade (sc/ha)

71.25
75I77RSF IPRO (ULTRA) class =

Produtor

NATASHA PREZA

Município

Itiquira

Área plantada (ha)

122

Produtividade (sc/ha)

71
8579RSF IPRO (BÔNUS) class =

Produtor

JOÃO CARLOS Z PARISE

Município

Canarana

Área plantada (ha)

160

Produtividade (sc/ha)

70.9
75I77RSF IPRO (ULTRA) class =

Produtor

JOSÉ ADELAR PENISHI

Município

Querência

Área plantada (ha)

20

Produtividade (sc/ha)

70.46
Monsoy
M8372IPRO class =

Produtor

PAULO FLAVIO GILIOLI

Município

Campo Novo do Parecis

Área plantada (ha)

187

Produtividade (sc/ha)

77

Somos referência na produção de sementes e  especialistas no assunto, desde o plantio até a colheita.

Atuando no mercado de sementes de soja há mais de 40 anos, a Petrovina Sementes, fundada por Carlos Ernesto Augustin, posiciona-se hoje como uma das maiores empresas sementeira do Brasil, oferecendo aos seus clientes diferentes variedades que se adaptam aos mais diversos níveis de fertilidade de solo em diferentes regiões.


Pensando na qualidade das lavouras e no melhor resultado para o agricultor, nós da Petrovina Sementes estamos sempre em busca de novas tecnologias e de informações, trazendo para o produtor mais produtividade, desenvolvimento, sustentabilidade e informação sobre o mercado e principalmente sobre o seu negócio. Buscamos ser o melhor e ser o primeiro para o agricultor brasileiro, afinal qualidade é a nossa marca. Somos referência na produção de sementes e  especialistas no assunto, desde o plantio até a colheita.

SAIBA MAIS
BLOG
Fique ligado em todas as principais notícias do AGRO!
Quem passa por uma lavoura de algodão próximo ao período de colheita, sempre se encanta. Não é à toa que o algodão é conhecido como o ouro branco.Hoje é a cultura de fibra mais importante do mundo, movimentando cerca US$ 12 bilhões e empregando 350 milhões de pessoas a nível mundial, conforme divulgado pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).Um dos motivos que torna a fibra tão importante e rentável é que tudo se aproveita da planta. O uso do algodão vai muito além da semente e produção de tecidos. Continue lendo para entender como o algodão pode se transformar em alimento e até em dinheiro.Pluma: a mais conhecidaA pluma do algodão é a mais lembrada quando se pensa na cultura. É a fibra utilizada na indústria têxtil, na fabricação de roupas. Ou, a parte da planta que, após vários processos industriais, é comercializada em supermercados como algodão hidrófilo ou, de forma simples, o nosso popular, algodão, utilizado no meio estético para limpezas e em produtos de enfermagens.Semente: o coração do algodãoProtegida pela pluma do algodão, passa por processos de limpeza e avaliações para certificar a aplicação da semente no campo. Atualmente, existem tratamentos industriais de alta tecnologia, que garantem o alto poder de germinação e produtividade.Todo o mercado em torno da semente do algodão é importantíssimo, pois para continuarmos vestindo roupas de algodão ou usando curativos quando nos machucamos, precisamos seguir plantando a cultura. E como plantar sem semente?Caroço: 1001 utilidadesA semente, antes de ser classificada como semente, passa por uma série de testes de qualidades. Caso não cumprir os requisitos, é classificada como caroço. O que não diminui a sua importância. Apenas troca de utilidade.Do caroço é possível extrair o óleo do algodão, que após processo de desintoxicação e refinação, se torna comestível, sendo rico em vitamina E e ômega-3. Sim, o algodão além de nos vestir, também pode nos alimentar.O poder de produção do caroço não termina com a extração do óleoA casca do caroço, a torta do algodão, que é uma espécie de “bagaço” obtido após a extração do óleo, e o farelo do algodão, resultado do uso de alguns produtos químicos na prensagem, são todos utilizados na fabricação de ração animal e alguns tipos de adubos.Papel moeda: o dinheiro da em arbustoTópico mais inusitado. Sabe aquela nota de R$2 perdida na sua carteira? A maior parte dela vem do algodão. Isso porque, a fibra do algodão é utilizada na confecção de papel moeda. Para aumentar a durabilidade e não estragar a nota quando esquecemos no bolso na hora de lavar roupa, o papel moeda é feito de fibra do algodão e linho, fibras de maior resistência.ConclusãoNão tem discussão. O algodão é extremamente importante. Precisamos dele para vestirmos roupas confortáveis e dormimos em lençóis macios, é fundamental na indústria farmacêutica e estética, faz parte da alimentação humana e animal e está presente até em nosso dinheiro.Para finalizar, fica a pergunta: como seria a nossa vida sem o algodão? Referências:Sou de Algodão, Associação Matogrossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária, Associação Brasileira dos Produtores de Algodão, Mercados Agrícolas, Tua Saúde.
Algodão: muito além do tecido
Quem passa por uma lavoura de algodão próximo ao período de colheita, sempre se encanta. Não é à toa que o algodão é conhecido como o ouro branco.Hoje é a cultura de fibra mais importante do mundo, movimentando cerca US$ 12 bilhões e empregando 350 milhões de pessoas a nível mundial, conforme divulgado pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).Um dos motivos que torna a fibra tão importante e rentável é que tudo se aproveita da planta. O uso do algodão vai muito além da semente e produção de tecidos. Continue lendo para entender como o algodão pode se transformar em alimento e até em dinheiro.Pluma: a mais conhecidaA pluma do algodão é a mais lembrada quando se pensa na cultura. É a fibra utilizada na indústria têxtil, na fabricação de roupas. Ou, a parte da planta que, após vários processos industriais, é comercializada em supermercados como algodão hidrófilo ou, de forma simples, o nosso popular, algodão, utilizado no meio estético para limpezas e em produtos de enfermagens.Semente: o coração do algodãoProtegida pela pluma do algodão, passa por processos de limpeza e avaliações para certificar a aplicação da semente no campo. Atualmente, existem tratamentos industriais de alta tecnologia, que garantem o alto poder de germinação e produtividade.Todo o mercado em torno da semente do algodão é importantíssimo, pois para continuarmos vestindo roupas de algodão ou usando curativos quando nos machucamos, precisamos seguir plantando a cultura. E como plantar sem semente?Caroço: 1001 utilidadesA semente, antes de ser classificada como semente, passa por uma série de testes de qualidades. Caso não cumprir os requisitos, é classificada como caroço. O que não diminui a sua importância. Apenas troca de utilidade.Do caroço é possível extrair o óleo do algodão, que após processo de desintoxicação e refinação, se torna comestível, sendo rico em vitamina E e ômega-3. Sim, o algodão além de nos vestir, também pode nos alimentar.O poder de produção do caroço não termina com a extração do óleoA casca do caroço, a torta do algodão, que é uma espécie de “bagaço” obtido após a extração do óleo, e o farelo do algodão, resultado do uso de alguns produtos químicos na prensagem, são todos utilizados na fabricação de ração animal e alguns tipos de adubos.Papel moeda: o dinheiro da em arbustoTópico mais inusitado. Sabe aquela nota de R$2 perdida na sua carteira? A maior parte dela vem do algodão. Isso porque, a fibra do algodão é utilizada na confecção de papel moeda. Para aumentar a durabilidade e não estragar a nota quando esquecemos no bolso na hora de lavar roupa, o papel moeda é feito de fibra do algodão e linho, fibras de maior resistência.ConclusãoNão tem discussão. O algodão é extremamente importante. Precisamos dele para vestirmos roupas confortáveis e dormimos em lençóis macios, é fundamental na indústria farmacêutica e estética, faz parte da alimentação humana e animal e está presente até em nosso dinheiro.Para finalizar, fica a pergunta: como seria a nossa vida sem o algodão? Referências:Sou de Algodão, Associação Matogrossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária, Associação Brasileira dos Produtores de Algodão, Mercados Agrícolas, Tua Saúde.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), baniu o uso do fungicida Carbendazim nas lavouras brasileiras, após reunião extraordinária. Em seu site oficial, a Anvisa explica que a decisão foi tomada devido “ao potencial do produto de causar mutagenicidade, toxicidade para a fisiologia reprodutiva e toxicidade para o desenvolvimento embriofetal e neonatal e da impossibilidade de determinação de limiares seguros de exposição humana para esses desfechos toxicológicos”.Os produtores terão um período de transição. A Anvisa estabeleceu a descontinuação gradual do fungicida, respeitando as seguintes proibições:I - a importação de produtos técnicos e formulados e a produção de produtos técnicos a partir da vigência da Resolução;II - a utilização de produtos formulados com tecnologias de aplicação manual costal, semiestacionária, estacionária e por tratores de cabine aberta a partir da vigência da Resolução;III - a produção de produtos formulados a partir de 3 (três) meses, contados da data de vigência da Resolução;IV - a comercialização de produtos formulados a partir de 6 (seis) meses, contados da data de vigência da Resolução; eV - a exportação de produtos técnicos e formulados a partir de 12 (doze) meses, contados da data de vigência da Resolução.Todas as regras e prazos foram formalizadas por meio de Resolução no Diário Oficial da União (DOU).Saiba mais acessando o portal da Anvisa.
Anvisa bane Carbendazim do Brasil, entenda a descontinuação gradual
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), baniu o uso do fungicida Carbendazim nas lavouras brasileiras, após reunião extraordinária. Em seu site oficial, a Anvisa explica que a decisão foi tomada devido “ao potencial do produto de causar mutagenicidade, toxicidade para a fisiologia reprodutiva e toxicidade para o desenvolvimento embriofetal e neonatal e da impossibilidade de determinação de limiares seguros de exposição humana para esses desfechos toxicológicos”.Os produtores terão um período de transição. A Anvisa estabeleceu a descontinuação gradual do fungicida, respeitando as seguintes proibições:I - a importação de produtos técnicos e formulados e a produção de produtos técnicos a partir da vigência da Resolução;II - a utilização de produtos formulados com tecnologias de aplicação manual costal, semiestacionária, estacionária e por tratores de cabine aberta a partir da vigência da Resolução;III - a produção de produtos formulados a partir de 3 (três) meses, contados da data de vigência da Resolução;IV - a comercialização de produtos formulados a partir de 6 (seis) meses, contados da data de vigência da Resolução; eV - a exportação de produtos técnicos e formulados a partir de 12 (doze) meses, contados da data de vigência da Resolução.Todas as regras e prazos foram formalizadas por meio de Resolução no Diário Oficial da União (DOU).Saiba mais acessando o portal da Anvisa.
Conforme os últimos relatórios lançados, a safra de 22/23 de soja vai superar o número de 150 milhões de toneladas, com área plantada próxima a 43 milhões de hectares. Os dados são das consultorias Safras e Mercados e StonesX, que apontam produções de 151.497 e 152.568 milhões de toneladas, respectivamente.Para o Brasil, a Safras estima que a produtor vai colher em média 3.550 kg/ha (59,1 sacas). Já a StoneX aponta 3.560 kg/ha (59,3 sacas). Saiba mais acessando o portal Canal Rural.
Soja: previsão de produção acima de 150 mi/t para a safra 2022/23
Conforme os últimos relatórios lançados, a safra de 22/23 de soja vai superar o número de 150 milhões de toneladas, com área plantada próxima a 43 milhões de hectares. Os dados são das consultorias Safras e Mercados e StonesX, que apontam produções de 151.497 e 152.568 milhões de toneladas, respectivamente.Para o Brasil, a Safras estima que a produtor vai colher em média 3.550 kg/ha (59,1 sacas). Já a StoneX aponta 3.560 kg/ha (59,3 sacas). Saiba mais acessando o portal Canal Rural.
VER TODAS

Fale conosco

Selecione um assunto
Opção 1
Opção 2
Opção 3
Opção 4
*Campos obrigatórios
Enviar
Sementes Petrovina

Trabalhe conosco

*Campos obrigatórios.
*Arquivos aceitos Word e PDF.
Anexar arquivo Anexar
Enviar
Logo Petrovina Original em Vetor
CotaçõesCotações
Dólar
Bolsa Chicago