PETROVINA SEMENTES
Menu
Sementes Petrovina
FreereplantLayer
Txt BTN
TrabalheShape02
txtbtn
Cotações
Previsão
do tempo
Acesse:
PLATAFORMA
PETROVINA
Cotações
Previsão do tempo
Acesse:
PLATAFORMA
PETROVINA
SEMENTES
Conheça as nossas tecnologias

Produz atualmente 19 variedades com volumes comercias de sementes de soja, que se adaptam a todos os níveis de fertilidade do solo, resistência e/ou tolerância aos Nematóides de Cisto e Galha, com ampla adaptabilidade às regiões do Centro-Oeste. 

Tecnologia
Primetech

Soluções a sob medida para potencializar sua produtividade

SAIBA MAIS
Tecnologia
Primepro

Um pacote completo de soluções para quem busca alto vigor e máxima produtividade

SAIBA MAIS
Tecnologia
Freereplant

Tranquilidade e segurança para o cliente PrimePro

SAIBA MAIS
Tecnologia
TSI

Proteção e segurança para sua lavoura

SAIBA MAIS
Tecnologia
CIF

A melhor entrega de sementes para o agricultor

SAIBA MAIS
CASE DE SUCESSO
Canisio Froelich

"Sou cliente da Petrovina faz 15 anos, até agora estou muito satisfeito com a empresa pela ótima qualidade da semente e também pela entrega que sempre me atende na data correta."

RESULTADOS
Petrovina Sementes gerando produtividade!
Cultivar
Produtor
Município
Área plantada (ha)
Produtividade (sc/ha)
8473RSF (DESAFIO)
8473RSF (DESAFIO)
JOÃO CARLOS Z PARISE
Canarana
86.00
75.00
NA 7337RR
NA 7337RR
MATEUS GOLDONI
Água Boa
18.00
92.30
8579RSF IRPO (BÔNUS)
8579RSF IRPO (BÔNUS)
RODRIGO SIVERIS
Brasnorte
204.00
71.40
M7739IPRO
M7739IPRO
RODRIGO SIVERIS
Brasnorte
9.00
70.70
M7739IPRO
M7739IPRO
TECA FLORESTAL
Nova Canaã do Norte
53.54
76.46
8473RSF (DESAFIO)
8473RSF (DESAFIO)
Produtor
JOÃO CARLOS Z PARISE
Município
Canarana
Área plantada (ha)
86.00
Produtividade (sc/ha)
75.00
NA 7337RR
NA 7337RR
Produtor
MATEUS GOLDONI
Município
Água Boa
Área plantada (ha)
18.00
Produtividade (sc/ha)
92.30
8579RSF IRPO (BÔNUS)
8579RSF IRPO (BÔNUS)
Produtor
RODRIGO SIVERIS
Município
Brasnorte
Área plantada (ha)
204.00
Produtividade (sc/ha)
71.40
M7739IPRO
M7739IPRO
Produtor
RODRIGO SIVERIS
Município
Brasnorte
Área plantada (ha)
9.00
Produtividade (sc/ha)
70.70
M7739IPRO
M7739IPRO
Produtor
TECA FLORESTAL
Município
Nova Canaã do Norte
Área plantada (ha)
53.54
Produtividade (sc/ha)
76.46
VEJA MAIS

Somos uma das maiores empresas produtoras de semente de soja do Brasil.

Atuando no mercado de sementes de soja há mais de 34 anos, a Petrovina Sementes, fundada por Carlos Ernesto Augustin, posiciona-se hoje como uma das maiores empresas sementeira do Brasil, oferecendo aos seus clientes diferentes variedades que se adaptam aos mais diversos níveis de fertilidade de solo em diferentes regiões.

SAIBA MAIS
BLOG
Fique ligado em todas as principais notícias do AGRO!
Dólar em alta e a demanda firme deram sustentação aos preços da soja grão neste início de ano no Centro-Sul do país.O dólar em alta e a demanda firme deram sustentação aos preços da soja grão neste início de ano no Centro-Sul do país, que está iniciando a colheita (2019/2020). A cotação do farelo de soja acompanhou esse movimento e subiu 3,3% em São Paulo na primeira quinzena de janeiro/20, em relação à média de dezembro/19.Segundo levantamento da Scot Consultoria, a tonelada do insumo ficou cotada, em média, em R$1.356,76, sem o frete, no estado. Na comparação com janeiro do ano passado, o farelo de soja está custando 3,7% mais este ano.Para o curto e médio prazos, a expectativa é de mercado mais frouxo para a soja, em função do avanço da colheita no Brasil e maior oferta interna. Em contrapartida, o dólar se valorizando pode diminuir essa pressão.Destacamos também a assinatura da primeira fase do acordo comercial entre a China e os Estados Unidos.A expectativa é de que os chineses aumentem as compras de soja e outros produtos agropecuários norte-americanos, entretanto, esse incremento deverá ocorrer de forma gradativa, já que a assinatura da primeira fase do acordo não prevê o fim das taxas de importações, o que deverá ocorrer na assinatura das fases seguintes do acordo.
Preço do farelo de soja tem alta em janeiro:
Dólar em alta e a demanda firme deram sustentação aos preços da soja grão neste início de ano no Centro-Sul do país.O dólar em alta e a demanda firme deram sustentação aos preços da soja grão neste início de ano no Centro-Sul do país, que está iniciando a colheita (2019/2020). A cotação do farelo de soja acompanhou esse movimento e subiu 3,3% em São Paulo na primeira quinzena de janeiro/20, em relação à média de dezembro/19.Segundo levantamento da Scot Consultoria, a tonelada do insumo ficou cotada, em média, em R$1.356,76, sem o frete, no estado. Na comparação com janeiro do ano passado, o farelo de soja está custando 3,7% mais este ano.Para o curto e médio prazos, a expectativa é de mercado mais frouxo para a soja, em função do avanço da colheita no Brasil e maior oferta interna. Em contrapartida, o dólar se valorizando pode diminuir essa pressão.Destacamos também a assinatura da primeira fase do acordo comercial entre a China e os Estados Unidos.A expectativa é de que os chineses aumentem as compras de soja e outros produtos agropecuários norte-americanos, entretanto, esse incremento deverá ocorrer de forma gradativa, já que a assinatura da primeira fase do acordo não prevê o fim das taxas de importações, o que deverá ocorrer na assinatura das fases seguintes do acordo.
Negociações antecipadas são possíveis porque o mercado futuro dá todo o suporte.Os preços dos mercados de lotes de soja no mercado disponível do Brasil oscilam entre R$ 85,00 e R$ 86,00 a saca nas praças de Passo Fundo (RS) e Cascavel (PR), ou seus equivalentes nas demais praças do país. Isso permite pagar ao agricultor algo ao redor de R$ 83,00/saca, o que garante um lucro real (depois de pagas toda as despesas) ao redor de 28,44%.“Nada mal, considerando o que o resto da economia consegue”, apontam os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica. Ainda de acordo com os especialistas, acontece hoje no Brasil algo que “não é impossível, mas é muito raro: negocia intensamente três safras de soja ao mesmo tempo, no mercado físico”.“Neste momento o país ainda negocia o saldo de aproximadamente 2,1%, ou 2,56 milhões toneladas da safra 2018/19, que resta nos armazéns, mais o saldo de 51%, equivalente a 62,73 MT da safra 2019/20, que está começando a ser colhida e já negociou até o momento, cerca de 2,25%, equivalente a aproximadamente 2,8 MT da safra 2020/21, que será plantada a partir de setembro próximo”, aponta a T&F.Estas negociações antecipadas são possíveis porque o mercado futuro dá todo o suporte. Há cotações, volumes comercializados e contratos em aberto de hoje até novembro de 2022 e que o ano de 2021 negocia uma média de 8.605 contratos ou 1,17 milhão de toneladas por dia e já tem 51.943 contratos em aberto, isto é, comprados e não revendidos, ou vendidos e ainda não comprados, equivalentes a 7,06 milhões de toneladas.“Contudo, neste ano a diferença é que a China está empenhada em garantir abastecimento antecipado, provavelmente acreditando que os preços em geral podem subir, talvez porque, tendo a chave do cofre na mão, esteja prevendo um grande aumento da demanda a longo prazo. Quem sabe?”, concluem os analistas.
Lucro do produtor atingiu 28,44% na soja:
Negociações antecipadas são possíveis porque o mercado futuro dá todo o suporte.Os preços dos mercados de lotes de soja no mercado disponível do Brasil oscilam entre R$ 85,00 e R$ 86,00 a saca nas praças de Passo Fundo (RS) e Cascavel (PR), ou seus equivalentes nas demais praças do país. Isso permite pagar ao agricultor algo ao redor de R$ 83,00/saca, o que garante um lucro real (depois de pagas toda as despesas) ao redor de 28,44%.“Nada mal, considerando o que o resto da economia consegue”, apontam os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica. Ainda de acordo com os especialistas, acontece hoje no Brasil algo que “não é impossível, mas é muito raro: negocia intensamente três safras de soja ao mesmo tempo, no mercado físico”.“Neste momento o país ainda negocia o saldo de aproximadamente 2,1%, ou 2,56 milhões toneladas da safra 2018/19, que resta nos armazéns, mais o saldo de 51%, equivalente a 62,73 MT da safra 2019/20, que está começando a ser colhida e já negociou até o momento, cerca de 2,25%, equivalente a aproximadamente 2,8 MT da safra 2020/21, que será plantada a partir de setembro próximo”, aponta a T&F.Estas negociações antecipadas são possíveis porque o mercado futuro dá todo o suporte. Há cotações, volumes comercializados e contratos em aberto de hoje até novembro de 2022 e que o ano de 2021 negocia uma média de 8.605 contratos ou 1,17 milhão de toneladas por dia e já tem 51.943 contratos em aberto, isto é, comprados e não revendidos, ou vendidos e ainda não comprados, equivalentes a 7,06 milhões de toneladas.“Contudo, neste ano a diferença é que a China está empenhada em garantir abastecimento antecipado, provavelmente acreditando que os preços em geral podem subir, talvez porque, tendo a chave do cofre na mão, esteja prevendo um grande aumento da demanda a longo prazo. Quem sabe?”, concluem os analistas.
O dólar iniciava a semana em leve alta contra o real, em dia de liquidez reduzida devido a feriado nos Estados Unidos e com os investidores atentos à participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, no Fórum Econômico de Davos.Recentemente, a incerteza sobre o fluxo e a falta de atuação do Banco Central também colaboraram para a alta do dólar a níveis acima de 4,20 reais.Às 9:10, o dólar avançava 0,21%, a 4,1734 reais na venda.Na sexta-feira, o dólar interbancário fechou em baixa de 0,63%, a 4,1648 reais na venda, mais forte desvalorização desde 30 de dezembro.Neste pregão, o contrato mais negociado de dólar futuro avançava 0,28%, a 4,176 reais.
Dólar abre em alta contra real de olho em Davos:
O dólar iniciava a semana em leve alta contra o real, em dia de liquidez reduzida devido a feriado nos Estados Unidos e com os investidores atentos à participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, no Fórum Econômico de Davos.Recentemente, a incerteza sobre o fluxo e a falta de atuação do Banco Central também colaboraram para a alta do dólar a níveis acima de 4,20 reais.Às 9:10, o dólar avançava 0,21%, a 4,1734 reais na venda.Na sexta-feira, o dólar interbancário fechou em baixa de 0,63%, a 4,1648 reais na venda, mais forte desvalorização desde 30 de dezembro.Neste pregão, o contrato mais negociado de dólar futuro avançava 0,28%, a 4,176 reais.
VER TODAS

Fale conosco

Selecione um assunto
Opção 1
Opção 2
Opção 3
Opção 4
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo Petrovina Original em Vetor

Trabalhe conosco

*Campos obrigatórios.
*Arquivos aceitos Word e PDF.
Anexar arquivo Anexar
Enviar
Logo Petrovina Original em Vetor
CotaçõesCotações
Dólar
Bolsa Chicago