PETROVINA SEMENTES
Whatsapp
Menu
Sementes Petrovina

Blog

CNA promove rodada de negócios do projeto AGRO.BR em novembro

Inscrições devem ser feitas até 7 de outubro. Objetivo é criar oportunidades de negócios entre empresários rurais brasileiros e comerciais exportadoras.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) promove, entre os dias 3 e 6 de novembro, a rodada de negócios virtual do projeto Agro.Br, com o objetivo de criar oportunidades de negócios entre empresários rurais brasileiros e comerciais exportadoras. Para participar, preencha o formulário de inscrição até o dia 7 de outubro.

As reuniões virtuais serão organizadas pela CNA, em parceria com o Conselho Brasileiro das Empresas Comerciais Importadoras e Exportadoras (CECIEx) e com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Todos os empresários rurais que se inscreverem até o prazo determinado serão analisados e receberão uma pontuação de acordo com a metodologia estipulada pela Confederação. Clique aqui para ler o regulamento.

Alguns critérios serão levados em consideração, como exportação ao longo dos últimos três anos e oferta de produtos compatíveis com as cadeias priorizadas pela rodada virtual (mel e derivados, pescados, cafés especiais, lácteos, frutas, flores e hortaliças, castanhas e similares).

O produtor selecionado e convocado pela CNA para participar da rodada de negócios virtual caso ainda não participe do projeto Agro.BR deverá realizar o cadastro no link e preencher e assinar o termo de adesão ao projeto.

O Agro.BR – O projeto é um convênio entre a CNA e Apex-Brasil voltado à internacionalização do agro brasileiro. A iniciativa auxilia o empresário do setor, viabilizando negócios internacionais para aumentar a presença de pequenos e médios produtores no comércio exterior, além de diversificar a pauta de exportação brasileira.


Confira mais publicações
Melhoras climáticas em Mato Grosso avança semeadura da soja
Com a melhora nas condições climáticas em Mato Grosso, a semeadura avançou 16,69 p.p. até a última sexta feira (23/10), alcançando 24,87% do total das áreas semeadas. Apesar do avanço, ainda há um atraso de 39,63 p.p. em relação à safra passada. No que se refere aos preços internos, o indicador-MT segue em tendência altista, com a demanda forte enxugando a oferta e sustentando as cotações de soja disponível. Na última semana, a alta foi de 3,54% e o preço médio de RS 159,88/sc. Com relação aos futuros, as ofertas para a safra 20/21 têm girado em torno de R$ 120,00/sc e para a temporada 21/22 a média se aproximou dos R$ 107,50/sc nos últimos dias.
Imea aponta nova valorização semanal do milho e preço recorde no Mato Grosso
O Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária) divulgou relatório apontando que os preços do milho registravam novas valorizações durante a semana e chegaram ao patamar recorde no estado de R$ 62,59 a saca.As altas foram percebidas mesmo após a retirada da TEC de importação do milho pelo Governo Federal, o que poderia aumentar a oferta do cereal e conter a escalada nos preços.“O Mato Grosso não sentiu especulações negativas nos preços durante a semana passada, como era esperado pelo mercado após a ação do Governo, ao contrário, o preço se elevou 9,26% no comparativo semanal”, diz o Imea.Até o momento, o estado já comercializou 95,17% de tudo o que foi produzido na safra 2019/20 e avançou com as vendas de 54,69% do que está previsto para a safra 2020/21.
Falta de disponibilidade leva compradores ao milho dos EUA
No mercado internacional de milho, a falta de disponibilidade no Brasil e na Argentina levou os compradores a buscarem milho dos Estados Unidos.“Mas nos mercados à vista, as ofertas de base no Golfo dos EUA subiram de janeiro a março, com janeiro ofertado a 160 c/bu sobre os futuros de março – até 5 c/bu a mais do que a cotação de sexta-feira – e fevereiro oferecido a 155 c/bu sobre o mesmo contrato – até 10 c/bu  a mais no dia”, comenta.  “Os exportadores levantaram suas ofertas em resposta à queda dos futuros e às expectativas de mais demanda dos principais compradores asiáticos, à medida que os suprimentos sul-americanos diminuem.  E no Brasil, as ofertas na segunda-feira foram ouvidas em 195 c/bu sobre os futuros de dezembro para embarque de dezembro, mas sem ofertas à vista, à medida que a oferta apertava e os compradores buscavam origens mais competitivas”, completa. Na Argentina, a queda dos preços domésticos como resultado de novas chuvas não se traduziu em uma base mais competitiva com as ofertas para o embarque de dezembro subindo 10 c/bu para 185 c/bu contra lances em 165 c/bu sobre os futuros de dezembro.“Em outros lugares, os dados de inspeção de exportação dos EUA para a semana passada do USDA mostraram uma queda de 30% semana a semana, para 636.290 toneladas contra 911.012 toneladas anteriormente, já que os principais importadores China e Japão se programaram para receber menos volume”, indica. “E o plantio de soja do Brasil avançou na semana até 22 de outubro, atingindo uma taxa de conclusão de 23% contra apenas 8% uma semana antes. Apesar de ter atrasado o ritmo do ano passado em 12 pontos, elevou as esperanças de que a safra principal de safrinha do país poderia evitar atrasos significativos no plantio quando começasse em março.  O mercado de milho da Ucrânia ficou em silêncio na segunda-feira, com a falta de novas ideias de preço ouvidas deixando apenas a oferta de 240 dólares/t FOB HIPP ouvida para novembro carregando milho, e uma carga útil de milho com documentos chineses oferecidos a US $ 245/t FOB”, conclui.
VER MAIS

Fale conosco

Selecione um assunto
Opção 1
Opção 2
Opção 3
Opção 4
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo Petrovina Original em Vetor

Trabalhe conosco

*Campos obrigatórios.
*Arquivos aceitos Word e PDF.
Anexar arquivo Anexar
Enviar
Logo Petrovina Original em Vetor
CotaçõesCotações
Dólar
Bolsa Chicago