PETROVINA SEMENTES
Whatsapp
Menu
Sementes Petrovina

Blog

Projeção para câmbio 2020 segue em R$ 5,25 e em R$ 5,00 para 2021

O Relatório de Mercado Focus, divulgado na manhã desta segunda-feira, 14, pelo Banco Central (BC), mostrou manutenção no cenário para a moeda norte-americana em 2020.

A mediana das expectativas para o câmbio no fim do ano seguiu em R$ 5,25, ante R$ 5,20 de um mês atrás. Para 2021, a projeção para o câmbio permaneceu em R$ 5,00, valor igual ao registrado quatro pesquisas atrás.

Confira mais publicações
Dólar sobe com força ante real em meio a salto nos casos globais de Covid-19
O dólar começou a semana em alta acentuada contra o real, rondando o patamar de 5,45 reais em segunda-feira marcada pela aversão a risco global diante do salto em casos de coronavírus nas principais economias, enquanto temores domésticos sobre a saúde fiscal brasileira continuavam impulsionando a busca pela segurança da moeda norte-americana.Às 9:09, o dólar avançava 1,31%, a 5,4477 reais na venda, enquanto o principal contrato de dólar futuro ganhava 0,95%, a 5,444 reais.Na última sessão, na sexta-feira, a moeda norte-americana à vista registrou alta de 2,77%, a 5,3767 reais na venda, maior valorização diária desde 24 de junho.
Confira como estão os preços do milho
preços mantiveram a alta do dia anterior no RS".De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, no Rio Grande do Sul, o mercado esteve parado essa semana com pedidas cada vez maiores, com negócios acontecendo ao redor de R$ 61,00 saca para outubro na Serra. A região central do estado está girando um pouco abaixo entre R$ 61,00 a 61,50/saca. “Os preços mantiveram a alta do dia anterior em R$ 66,00 em Ibirubá, mas recuaram 1 real/saca para R$ 63,00 em Vacaria. Nas demais praças do interior do estado os preços do milho no mercado de lotes disponível, mantiveram R$ 63,00 FOB em Carazinho, Cruz Alta e Erechim e subiram para R$ 63,00 em Ijuí. O preço de exportação subiu R$ 1,50 para R$ 60,50 no porto, para embarque em fevereiro 21. Mas, as fábricas reagiram e passaram a oferecer R$ 57,00 CIF para janeiro 2021”, comenta. Em Santa Catarina, os preços continuam a R$ 65,00/saca. “Sem muito milho disponível no estado, as fábricas de ração e indústrias de carne se abastecem cada vez mais com milho vindo do Mato Grosso do Sul. Os preços do milho local permaneceram a R$ 63,00no Alto Vale do Itajaí, recuaram R$ 1,00/saca para R$ 62,00 em Campos Novos e permaneceram a R$ 58,00 em Canoinhas e Chapecó. Em Concórdia e Joaçaba os preços mantiveram a alta do dia anterior a R$ 65,00. Em Mafra subiram R$ 0,50 para R$ 61,50/saca”, completa. No Paraná, o maior equilíbrio entre oferta e demanda mantém preços lucrativos para todos, mas em níveis menores.“Para 2021, o preço recuou mais 2 reais/saca para R$ 55,00/saca, para entrega em fevereiro e pagamento em março de 2021 nas fábricas da região de Ponta Grossa. Já no porto paranaense de Paranaguá o preço subiu 2 reais/saca R$ 59,00/saca para primeira quinzena de fevereiro de 2021, pagamento março de 2021”, conclui.
Falta de oferta de soja para janeiro preocupa
A atual a seca no Centro Oeste do Brasil vai empurrar o plantio de soja para frente, o que pode ocasionar falta de oferta da oleaginosa em janeiro, segundo o que afirmou a T&F Consultoria Agroeconômica. Além disso, soma-se o estoque reduzido nos Estados Unidos e também na Argentina. “Dia tenso para preços de soja: indústrias seguem querendo comprar, mas, há muito poucas ofertas, não apenas porque há pouca disponibilidade física, mas porque o agricultor, capitalizado, pede sempre preços maiores”, comenta a consultoria. No Rio Grande do Sul, os preços para outubro e novembro estão bastante distintos. “Para outubro no porto R$ 143,00, em Canoas R$ 145,00, em Ijuí R$ 143,00, em Cruz Alta R$ 143,00 e não teve preço em Passo Fundo. Para novembro não teve preço em Canoas e no Porto, mas em Ijuí valia R$ 146,00, em Cruz Alta R$ 147,00, em Passo Fundo R$ 148,00. Mas, as indústrias se queixam de que está difícil repassar estes preços elevadíssimos da soja para o farelo. Soja futura valeu R$ 129,00 entrega e pagamento em março, R$ 127,50 entrega abril/maio e pagamento maio e R$ 128,50 entrega e pagamento junho”, completa. No Paraná, preços também subiram entre 1 e 3 reais/saca para R$ 146,00. “No mercado de lotes, para entrega em setembro o preço avançou mais um real/saca para R$ 145,00/saca, em Ponta Grossa, mas, pagamento final de novembro. No interior dos Campos Gerais o preço também avançou 3 reais/saca para R$ 144,00, retirada outubro, pagamento em novembro. Para entrega em outubro e pagamento em janeiro o preço subiu novamente mais 3 reais/saca para R$ 146,00. Em Paranaguá a cotação do mercado disponível se manteve em R$ 145,00, entrega setembro, pagamento final de outubro”, informa. No Mato Grosso do Sul, dia de muitas vendas, preços atingindo R$ 147,00/saca. “No Mato Grosso do Sul esta sexta-feira foi um dia intenso de vendas: da safra 2019/20 foram negociadas cerca de 50.000 toneladas a preços ao redor de R$ 147,00 em Dourados; da safra 2020/21 foram negociadas 40.000 toneladas, a preços ao redor de R$ 113,00/saca FOB. Da safra 2021/22 foram negociadas 50.000 toneladas ao redor de R$102,00/saca”, conclui
VER MAIS

Fale conosco

Selecione um assunto
Opção 1
Opção 2
Opção 3
Opção 4
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo Petrovina Original em Vetor

Trabalhe conosco

*Campos obrigatórios.
*Arquivos aceitos Word e PDF.
Anexar arquivo Anexar
Enviar
Logo Petrovina Original em Vetor
CotaçõesCotações
Dólar
Bolsa Chicago